10 perguntas que a ciência já respondeu sobre população em situação de rua

CEPESP  |  18 de novembro de 2020
COMPARTILHE

A pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, criou novos vulneráveis e acentuou situações históricas de exclusão. Esse é o caso da população em situação de rua, que teve seu contingente multiplicado em várias cidades país afora, em particular nas áreas urbanas, escreveram pesquisadores do Centro de Estudos da Metrópole (CEM-USP) e FGV Cepesp, em artigo publicado no Nexo Políticas Públicas.

Para Juliana Reimberg, Maria Laura Gomes e Renata Bichir, “conhecer algumas dimensões básicas do debate sobre população em situação de rua é importante não só para superar discursos impressionistas e estigmatizadores, mas para subsidiar políticas públicas adequadas, que atuem para além do atendimento pontual e fragmentado e que levem em conta a heterogeneidade desse público. Grande parte dessas políticas são formuladas e implementadas pelos municípios, o que torna esse tema ainda mais relevante neste ano de eleições municipais”.

Leia a íntegra do artigo, publicado no jornal Nexo, aqui.

Deixe seu comentário
leia também
Veja Mais
Receba nosso feed de notícias