Polarização também afeta debate sobre a Covid-19, indica experimento de survey

CEPESP  |  22 de junho de 2020
COMPARTILHE

A pandemia de coronavírus virou tema para polarização? Há diferenças nas percepções de risco entre apoiadores e opositores do governo? Qual é o papel dos políticos nesse processo, em especial nas mídias sociais? Essas são as perguntas de pesquisa do trabalho do professor Ernesto Calvo e do aluno de doutorado Tiago Ventura da Universidade de Maryland (EUA) apresentado na última Terça-feira em seminário organizado por Lorena Barberia, pesquisadora do Cepesp e professora do Departamento de Ciência Polícia da USP.

O manuscrito entitulado “Will I get COVID-19? Partisanship, Social Media Frames, and Perceptions of Health Risk in Brazil” mostra resultados de um experimento de survey online no qual participantes foram expostos ou a um tweet de Eduardo Bolsonaro ou um tweet de Fernando Haddad e depois responderam perguntas sobre comportamento nas mídias sociais, a resposta do governo à pandemia e sobre percepções de risco.

Os resultados indicam que mesmo quando o conteúdo da mensagem é exatamente a mesma, os indivíduos tendem a apoiar significativamente mais a mensagem (tweet) do político que já gostavam anteriormente. O estudo também mostra que uma mensagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, com tom conciliador em vez de um tom combativo à oposição recebe mais apoio, mesmo entre aqueles que gostam do presidente.

Também participaram do seminário como comentadores, os pesquisadores do Cepesp Jonathan Phillips e Guilherme Russo. Jonathan Phillips fez comentários relacionados às diferenças entre o desenho do experimento e o mundo real, por exemplo, com que frequência apoiadores do presidente são expostos a um tweet de Fernando Haddad? Enquanto, Guilherme Russo focou sua participação na análise dos dados experimentais, em especial em comparações de tweets com mensagens muito diferentes entre si.

Você pode acessar a mais recente versão do manuscrito aqui, assim como assistir (em breve) o seminário no canal da FFLCH-USP no Youtube aqui. A divulgação de outros seminários online sobre COVID-19 acontecem na página do twitter e site da Rede de Pesquisa Solidária.

Deixe seu comentário
leia também
Veja Mais
Receba nosso feed de notícias